Ir para página principal

       

NOITE DE REFLEXÃO SOBRE O SÍNODO DA AMAZÔNIA


 

Na noite da última terça feira, 24 de setembro, padres, seminaristas, religiosos e religiosas, leigos e leigas, participaram de uma mesa redonda sobre o Papa Francisco e o Sínodo da Amazônia, no auditório do Museu de Ciências Naturais PUC Minas. O evento contou com a apresentação do CORE, Coral e Orquestra Emaús, e foi organizado pelo grupo ANIMA e pelo IFTDJ (Instituto de Filosofia e Teologia Dom João Resende Costa).

A Mesa Redonda sobre o Sínodo para a Amazônia foi composta por Dom Joaquim Mol, bispo auxiliar da Arquidiocese de Belo Horizonte e reitor da PUC Minas, pelo professor Dr. César Kuzma, da PUC Rio e presidente da SOTER (Sociedade de Teologia e Ciências da Religião) e pelo professor Dr. Paulo Agostinho, do Departamento de Ciências da Religião da PUC Minas, que participou como moderador.

Antes dos convidados para a Mesa Redonda começarem suas abordagens, teve a palavra o padre Evandro Campos, diretor do Instituto de Filosofia e Teologia Dom João Resende Costa (IFTDJ/PUC Minas), que fez uma breve acolhida e agradeceu a presença de todos os participantes. Em seguida falou o padre Aureo Nogueira, coordenador do Sistema Avançado de Formação ANIMA PUC Minas.

“Estamos vivendo um momento de mudança eclesial na Igreja, com isso, temos a certeza do desejo do papa Francisco, de ter uma Igreja sinodal, que cresce em favor da humanidade. Aqui fica um pensamento importante: para seguir em frente, como uma Igreja em Saída, precisamos descolonizar as nossas mentes.” Afirmou Dom Joaquim Mol, dando início as colocações da noite.

Para falar sobre os novos caminhos para a Igreja e a ecologia, o professor Dr. César Kuzma apresentou alguns pontos importantes no que se refere à Igreja Católica como, por exemplo, o Documento Laudato Si, escrito por papa Francisco, que apresenta um vasto conteúdo sobre a Ecologia Integral. Também mencionou importantes grupos atuantes na Igreja que trabalham em prol da Amazônia como a Pastoral da Terra, o Conselho Indigenista Missionário (CIMI), entre outras pastorais.

Concluindo o momento, o esapço foi aberto para colocações e dúvidas pertinentes ao tema, momento este, conduzido pelo professor Paulo Agostinho, que após, concluiu o evento agradecento a presença de todos.